Como investir em Tesouro Direto

Como investir em Tesouro Direto

Confira cinco passos para compreender esse investimento

Muita gente já pensou em diversificar os seus investimentos e até mesmo cogitou entender realmente como investir em tesouro direto. Mas, antes de colocar o seu dinheiro em uma nova modalidade de negócio, você precisar compreender todo o mecanismo.

Basicamente, o tesouro direto foi criado para assegurar que o investidor, como pessoa física, possa comprar títulos públicos. O governo toma conta dessa divida, já que tem despesas com saúde, educação, segurança, dentre outros setores. Desse jeito, o governo necessitar financiar esses custos. E uma das maneiras do governo conseguir essa quantia é por meio dos impostos. E um outra alternativa é contraindo dividas através da emissão de títulos públicos.

Sendo assim, o governo emite títulos de dívida. Posteriormente, recebe o valor da pessoa e tem a obrigação de pagar a essa pessoa o valor total, com adição de juros que são combinados na hora da compra. Além disso, esse pagamento pode ocorrer em uma única vez ou em parcelas.



Entenda o que são realmente títulos públicos

Os títulos públicos são ativos de Renda Fixa. A partir do momento da compra, você tem noção da quantidade que vai receber em um determinado prazo. Mas, é importante lembrar que a renda fixa não quer dizer que não há nenhum perigo. Só que pode ficar tranquilo, de acordo com matéria da revista Exame, a possibilidade de receber um calote é muito pequena. E isso ocorrer, tenha certeza que você não vai estar sozinho nessa situação, já que os bancos privados cedem muito dinheiro para o governo.




Quais são os tipos de títulos públicos?

Se você está mesmo pensando em entender como investir em tesouro direto, é essencial ter o conhecimento que os títulos podem ser divididos em dois grupos.

Prefixados, onde o investidor tem noção exata da rentabilidade que vai receber se aguardar até o fim da aplicação.

Pós-fixados, nos quais o investidor vai ter uma remuneração conforme um indexador, que são as taxas como o IPCA, por exemplo, que tem o objetivo de calcular a inflação.

Então, se você está disposto mesmo a tentar descobrir como investir em tesouro direto, confira algumas dicas para facilitar o ingresso nessa modalidade?

1 – Cadastro:
Você precisa preencher um cadastro no site do Tesouro Direto ou ter uma conta em um banco ou uma corretora que mexa com esse setor. Por isso, não se esqueça de checar todas as despesas envolvidas.

2 – Compreenda o seu perfil
Há títulos para as mais diversas preferências. É essencial que você saiba exatamente o que deseja antes de começar propriamente a encontrar maneira de como investir em tesouro direto. A primeira analise que você precisa fazer é com relação a rentabilidade do título que você vai adquirir.





3 – Hora de ir ao trabalho!
Momento de iniciar. Após descobrir o seu perfil e o título que está mais parecido com o seu estilo, você só precisa ir as compras. A aquisição pode ser realizada através do site do tesouro direto depois de você efetuar o cadastro. O tesouro direto conta com uma função que reinveste de maneira automática o seu dinheiro. É recomendado para quem não quer se estressar com isso. Algumas corretoras também disponibilizam essa função de reinvestir o seu dinheiro de forma automática.

4 – Fique atento aos resultados
É essencial ficar atento aos resultados para ver como estão seus investimentos através do site do tesouro direto. Não há necessidade de olhar todos os dias, afinal, você não vai focar apenas no curto prazo.




5 – Venda na hora apropriada
Monte uma estratégia para se desfazer de seus títulos. Quando for o momento de vender ou quando você alcançou o seu objetivo é a hora de aproveitar. Atualmente, os títulos contam com liquidez diária, ou seja, você pode vendar seus títulos em qualquer dia. Por isso, fique atento e pesquise bastante se estiver mesmo disposto a entender como investir em tesouro direto.



Artigo escrito pela equipe do Guia do Como e colaboradores de diversas áreas de atuação.